Estações de Tratamento de Água - Grupo VISION

Estações de Tratamento de Água

As Estações de Tratamento de Água (ETA) funcionam como fábricas que transformam água insalubre em água potável.

O processo de tratamento da água é constituído pelas seguintes etapas:

  • Captação: a captação da água pode ser feita nos rios, lagos e represas (captação superficial) ou lençóis existentes entre as camadas do solo (captação subterrânea). O tratamento profundo da água é necessário apenas quando é feita a captação superficial;
  • Bombeamento: a água precisa ser encaminhada para as Estações de Tratamento de Água. Quando estas encontram-se em um nível mais elevado, são utilizados conjuntos de bombas. Caso contrário, a água pode percorrer a distância utilizando a força da gravidades. Na estações, inicia-se a fase de tratamento da água;
  • Pré-cloração: para facilitar a retirada de matérias orgânicas e metais nas etapas seguintes, é adicionada uma primeira dose de cloro (ou produto similar) à água, tornado as substâncias indesejadas insolúveis na água;
  • Pré-alcalinização: cal ou soda são adicionados à água com o objetivo de ajustar o pH da água a níveis adequadas para as fases seguintes do tratamento;
  • Coagulação: produtos químicos coagulantes (sulfato de alumínio, cloreto férrico) aglomeram a sujeira, auxiliados por uma violenta agitação da água, formando flocos;
  • Floculação: a água é depositada em um tanque que lhe proporciona um movimento que permite que os flocos se misturem uns aos outros, ganhando peso, volume e consistência;
  • Decantação: uma vez que os flocos de sujeira são mais pesados que a água, se depositam no fundo do decantador;
  • Filtração: a água passa por várias camadas de filtro de areia, que retém os flocos menores que não se sedimentaram no processo de decantação. No fim deste processo, a água já está límpida, mas ainda não é própria para consumo;
  • Cloração: uma nova dose de cloro é adicionada na água para destruir os microorganismos presentes. Um residual de cloro ainda é mantido para prevenção de contaminações durante o trajeto da água pelas redes e reservatórios;
  • Pós-alcalinização: mais uma dosagem de cal é adicionada para correção do pH da água e proteção das canalizações contra corrosões;
  • Fluoretação: atendendo ao Ministério da Saúde, um composto de flúor é adicionado à água para redução da incidência de cárie dentária;
  • Armazenamento e Distribuição: a água tratada é armazenada em reservatórios e distribuída aos consumidores finais.

← Voltar