O Grupo Vision energiza a SE São Gonçalo do Pará 500 kV da CEMIG

Entregue em regime Turn-key, o projeto da ampliação de SE São Gonçalo do Pará 500 kV, pertencente à CEMIG-GT, consistiu na instalação dos equipamentos de cada seção da subestação da seguinte forma:

  • Instalação de banco de reatores monofásicos de barra 500 kV:
    • Equipamentos primários:
      • 4 reatores monofásicos, 525 kV, 60MVAr;
      • 2 disjuntores tripolares 500kV, com manobra controlada;
      • 4 seccionadoras tripolares motorizados 500kV, sem lâmina de terra, do tipo semipantográfica de alcance horizontal;
      • 1 seccionadora tripolar motorizado 500kV, sem lâmina de terra, do tipo semipantográfica de alcance horizontal;
      • 6 transformadores de corrente 500kV;
      • 4 para-raios 500kV;
      • 3 secionadores monopolares motorizados, semipantográficas de duplo alcance vertical e horizontal, para manobra da unidade reserva; e
      • Pórticos, suportes, estruturas, condutores, barramentos rígidos, barramentos flexíveis, isoladores, aterramento, miscelâneas, dentre outros.
  • Instalação de 1 vão de 500kV (11U) para adequação da conexão do transformador T3:
    • Equipamentos primários:
      • 1 disjuntor tripolar 500kV, com manobra controlada;
      • 2 seccionadoras tripolares motorizadas 500kV, sem lâmina de terra, do tipo semipantográficade alcance horizontal;
      • 3 transformadores de corrente 500kV;
      • 3 Transformadores de Potencial Capacitivos (TPC) 500kV e
      • Pórticos, suportes, estruturas, condutores, barramentos rígidos, barramentos flexíveis, isoladores, aterramento, miscelâneas, dentre outros.
    • Proteção e controle:
      • Revisão de todos os circuitos de Proteção e Controle para atender esta etapa.
  • Adequação da conexão da LT 500kV Itabirito 2 – São Gonçalo do Pará
    • Relocação dos equipamentos da LT Itabirito 2 – São Gonçalo do Pará
      • 3 para-raios 500kV;
      • 3 TPC 500kV;
      • 1 bobina de bloqueio 500kV; e
      • 1 seccionadora tripolar 500kV com lâmina de terra.
    • Instalação do vão 7U
  • Adequação da conexão do transformador T1 e T2
  • Substituição do transformador trifásico T2

Todas estas obras foram autorizadas pela ANEEL e fazem parte do SIN (Sistema Interligado Nacional).
← Voltar para Notícias